PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS CANAIS YOUTUBE CASOS E ACASOS

Páginas

sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

A via-crúcis para um cidadão procurar os seus direitos



Há alguns dias venho recebendo ligações (sem ser a cobrar) locais, no meu celular, e ao encerrar a ligação aparece à notificação que eu gastei tantos centavos ao efetuar a ligação. Isso ocorre com a empresa de telefonia Claro. Só ontem recebi duas ligações e me cobraram da primeira R$ 0,70 e da segunda ligação recebida R$ 0,21.

Como isso vem ocorrendo com frequência, resolvi ligar para o 1052 e reclamar da tal empresa. Para minha surpresa a resposta que foi dada: - Sinto muito Senhor, não temos controle sobre as ligações recebidas, só as efetuadas.

Resolvo denunciar a Anatel pelo 1331. Durante todo o dia de ontem e até o momento desta postagem, recebo a mensagem (depois de dezenas de tentativas) que o “telefone está ocupado. Tente mais tarde.” Acesso o site da Anatel e resolvo fazer a denúncia via fale - conosco. O site me pede um cadastro. Tento passar os meus dados, mas o cadastro nunca completa, a página trava.

Tento o escritório da Anatel no Rio Grande do Norte pelo número 4009-1500. Um Senhor me atende e diz que a secretária “deu uma saidinha.” Explico a minha via-crúcis, ele chama alguém do setor que me informa que eu só posso fazer a denúncia in-loco. Explico que moro a 380 Km de Natal e me pedem para entrar em contato pelo telefone, sempre ocupado, 1331.

Cabe aqui uma pergunta: “Que país é esse?” Talvez algum petista aloprado diga que é o efeito da privatização tucana. Ora, se não têm competência sobre um número de telefone ou um site que poderiam ser a via direta para o cidadão lesado, como podem administrar a malha de comunicação? Isso causa revolta, é imoral e impertinente. Parece até que vivemos décadas de atraso.

É preciso que todos que se sintam lesados procurem seus direitos. DENUNCIEM! Embora que os caminhos para isso sejam tortuosos ou inoperantes.

Um comentário:

  1. Wilmar Diniz Filho24 de janeiro de 2014 10:38

    Se fosse uma empresa Estatal, como você criticava? Não é um PTista que irá criticar sua critica, mas todos nós, como brasileiro. Temos o dever de votar e instruir cidadã(os) a votar correto.

    ResponderExcluir

Deixe o seu comentário