PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS CANAIS YOUTUBE CASOS E ACASOS

Páginas

quarta-feira, 26 de março de 2014

Está só começando

O governo estuda aumentar ainda mais os impostos sobre vários setores da economia brasileira. O objetivo é engordar a receita para permitir que o Tesouro Nacional tenha condições de repassar os R$ 4 bilhões anunciados pelo Ministério da Fazenda para a Conta de Desenvolvimento Energético (CDE). Dessa forma, alguns produtos — importados, bebidas frias (cervejas, refrigerantes, isotônicos e água) e cosméticos — devem chegar mais caros aos consumidores.

O secretário adjunto da Receita Federal, Luiz Fernando Teixeira, afirmou que os estudos para viabilizar o aumento de PIS/Cofins do setor de importados e de cosméticos e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) sobre bebidas já foram finalizados. Agora, só falta o anúncio do governo.

“Não temos como dizer (todos os setores que vão ter aumento de imposto) porque a Receita trabalha por demanda. O órgão já apresentou algumas estimativas e cálculos para o ministro Guido Mantega”, explicou. “O ministro já antecipou sobre os setores de cosméticos e bebidas frias. Não estou afirmando que vai aumentar, mas os estudos estão finalizados e estamos prontos para uma decisão”, completou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário