PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS CANAIS YOUTUBE CASOS E ACASOS

Páginas

domingo, 16 de março de 2014

O que fazer com os jumentos?



A música do saudoso Luiz Gonzaga, “O jumento é nosso irmão”, não só consagrou o animal como arrebanhou milhares em defesa e proteção dos jumentinhos.

O problema é que a serventia do jumento foi substituída por motos, caminhonetes e se tornou tão ineficiente nos dias de hoje que passou a ser um transtorno nas fazendas. O animal que Jesus fez um pipizinho no lombo, segundo a música de Luiz Gonzaga, foi abandonado às margens de rodovias em todo o Brasil.

Eu fui o primeiro a questionar a nossa cultura e perguntar por que não aproveitar a carne do jumento para ser servida na merenda escolar (por exemplo) já que, sabemos, muitos prefeitos retiram os animais da via urbana e os jogam nas rodovias. Claro que o abate seria de forma correta e que, cada município, se responsabilizasse pela alimentação, saúde e procriação da espécie, até que se banisse essa cultura besta de que a carne de jumento não é própria ao consumo humano. Acho até que são poucos os que não comeram “gato por lebre”.

Vejo nas redes sociais que se levanta um forte movimento em defesa dos jumentos devido um promotor de Apodi servir um churrasco de jumento para provar que a carne é boa e pode ser aproveitada. Como sugestão, na alimentação dos presidiários.

Nada contra os defensores. É preciso que se levante o diálogo e se questione sobre o assunto para que a coisa seja feita, realmente, pensando também na preservação da espécie. O que me irrita é que esses defensores nunca fizeram uma campanha com tanta ênfase contra as autoridades competentes concernente aos jumentos abandonados em rodovias causando acidentes e prejuízos, matando e morrendo a beira das estradas deste país.



De quem é a responsabilidade pelos jumentos? Alguma ONG se habilita em cuidar desses animais abandonados? Algum município criará algum projeto para que os jumentos que entram em seu território sejam cuidados com esmero?

Se não há resposta positiva para essas perguntas, qual seria a melhor solução? Jumentos abandonados e matando nas estradas ou matando a fome de quem precisa?

Fica a pergunta. Qual seria o melhor destino para o “jumento nosso irmão?”

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário