PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS PLANTÃO MÉDICO CASOS E ACASOS

Páginas

segunda-feira, 19 de janeiro de 2015

Milhões enterrados para uma farsa política

A falta d’água que assola 80% dos municípios do RN, ao menos trouxe a população enganada a farsa de governos irresponsáveis que apregoaram nas campanhas políticas as obras da adutora que iam acabar de vez, o problema da água na região do Alto e Médio Oeste Potiguar.

Foram enterrados milhões para nenhuma gota de água. Tudo começou no primeiro mandato do governo Wilma de Faria com a construção dessa adutora e promessas de acabar com a falta do precioso líquido. O resultado dessa história vocês conhecem. No governo Rosalba, parte dessa adutora foi desenterrada e refeita. Tudo no mesmo.

Outra adutora construída que parte da Barragem Armando Ribeiro, em Assu, termina na cidade de Almino Afonso. Poderia ser, a longo prazo, a solução com a sua ampliação para os municípios que compõem o Alto Oeste Potiguar. Seguindo por Frutuoso Gomes, João Dias, Antonio Martins, Alexandria e as demais cidades da região. O fator negativo é que essa adutora vem perdendo força com o estreitamento da tubulação até chegar a Almino Afonso, com capacidade para abastecer apenas aquele município.

Ao que se ver o projeto de interligar as bacias hidrográficas do Estado, proposto pelo Secretário de Recursos Hídricos, Maírton França, não será tão fácil assim. Quilômetros de adutoras teriam que ser refeitos devido à falta de planejamento, para não dizer irresponsabilidade de governos anteriores.

Cobrança
Não podemos isentar os prefeitos que compõem a nossa região pelo persistente problema. Há décadas que a falta de água castiga a população e entrava o crescimento econômico dos municípios. Muitos deles reeleitos ou de volta ao cargo administrativo foram coniventes com essa lambança da construção de adutoras sem água.


À hora é de criarem um bloco, juntar forças políticas e fazer jus aos anseios populares. Afinal, todos esses municípios passam pelo mesmo problema.

Deixe o seu comentário AQUI.

Nenhum comentário: