PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS PLANTÃO MÉDICO CASOS E ACASOS

Páginas

sexta-feira, 13 de março de 2015

Ministro quer tirar a PF da investigação da Lava Jato

A cúpula da Polícia Federal está em chamas diante de uma manifestação de Teori Zavascki na decisão que autorizou a abertura os inquéritos da Lava Jato. Escreveu Teori:

 O modo como se desdobra a investigação e o juízo sobre a conveniência, a oportunidade ou a necessidade de diligências tendentes à convicção acusatória são atribuições exclusivas do procurador-geral da República, mesmo porque o Ministério Público, na condição de titular da ação penal, é o verdadeiro destinatário das diligências executadas.


Em português, Teori disse que apenas o procurador-geral poderá pedir diligências nas investigações da Lava Jato, praticamente excluindo a Polícia Federal do processo.
(Robson Pires)

Do Blog: O povo já percebe as artimanhas estrategicamente armadas para transformar esse processo imoral e vergonhoso em caça aos peixes pequenos no processo da Operação Lava Jato. Caso isso venha a ocorrer, podemos dizer que o Brasil já não pertence mais aos brasileiros. Esse, não parece mesmo ser um país sério.

Um comentário:

Anônimo disse...

A Polícia Federal não está tendo o seu dever de investigar ceifado. A partir das diligências requeridas pelo MP, ela pode muito bem realizar outras que entenda serem complementares, sem, no entanto, violar a lei. Outro fato que estranha, é a suspeição em cima da atuação do Ministério Público, um dos poucos órgãos que funciona no Brasil. Isso se dá em virtude do desconhecimento do trabalho. Poucos sabem a importância e imparcialidade desse órgão nas investigações, inclusive regional. A imprensa local poderia dar maior espaço nos seus noticiários sobre esses fatos. Veriam que o mesmo modo da corrupção na Petrobras está presente nas pequenas e pacatas Prefeituras, inclusive, com muitos gestores municipais já denunciados. Mas, creio que isso afeta interesses de muitos. Engana-se aqueles que pensam que o Ministério Público e a Polícia Federal vai se calar diante das pressões.