PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS CANAIS YOUTUBE CASOS E ACASOS

Páginas

Um Natal repleto de amor e um ano novo de muita paz e realizações

sexta-feira, 15 de maio de 2015

Amigos, de volta para contar uma história triste e, ao mesmo tempo, bacana

Chequei de volta de um plantão no ITEP e, infelizmente, sem internet (até isso estão tirando da gente por lá).

Estava eu, sonolento hoje pela manhã, deitado em minha redinha e a TV ligada. Não captei todos os pontos, mas, entendi o que se passou com um brasileiro honesto e desempregado há dois anos.

O fato aconteceu em um supermercado de uma cidade perto de Brasília. O seu dinheirinho só deu para comprar banana e quatro pães, R$ 7,80. Tentou esconder dois quilos de carne. Foi denunciado e preso. Os policiais cumpriram com o seu dever, porém, ficaram tão sensibilizados que fizeram uma vaquinha, pagaram a sua fiança e ainda deu para comprar uma feirinha para esse brasileiro.

Ele estava na TV sendo entrevistado. Recebeu ajudas e até ia fazer uma entrevista de emprego.

Primeiro eu quero falar dos policiais. Essa categoria que hoje é tão discriminada por esse governo. Tratados como bandidos. Eles deveriam ser homenageados e aplaudidos pela população ao invés de tanta gente que não merece nem respeito. Cumpriram com o dever e foram além. A lei não proíbe que façam justiça e caridade.

Porém, a lei não poderá ser tão complacente. O Sr. Mário Ferreira vai ter que receber a sua sentença, que deverá ser de serviços prestados a sociedade.

Para ele não tem escapatória. Vai responder e pagar até o último desígnio da sua sentença. E, se não fosse os policias, iria ficar preso até ser chamado a presença de um juiz. Advogado para ele é artigo de luxo.

Longe de mim incentivar ou pedir clemência para o Sr. Mário Ferreira. Mas, o que seriam dois quilos de carne diante do que foi roubado do mensalão e do petrolão? Quantos quilos de carne valem R$ 6 bi? Alguém acredita que os verdadeiros chefes da quadrilha do roubo da Petrobras irão para a cadeia?

Tiremos como exemplo os envolvidos no mensalão. Tiraram cadeia. Talvez menos do que o nosso ladrão faminto de dois quilos de carne tiraria, se os policiais não tivessem pagado a sua fiança. E ainda foram chamados de heróis. Muitos envolvidos com provas no esquema da Petrobras foram soltos pelo STF.

E tem mais Seu Mário! O cartel dos trens de São Paulo, promovido pelo PSDB, levou R$ 834 milhões do povo. Teve ainda os sanguessugas, Sudam, navalha na carne... Vixe!  Foram tantos Seu Mário, que nem se transformassem todos os bois do Brasil em bifes ainda sobrava dinheiro.

Ê seu Mário, não furte. Carne hoje é artigo de luxo. A presidente Dilma chorou por um traficante preso e condenado a morte. E você? O Sr. é mais um Mário que não está nas estatísticas dos que saíram da linha da miséria e emprego do PT. O senhor promoveu um ato falho porque queria ter o direito de comer um pedacinho de carne com o seu filho. Parabéns por não se envolver com drogas, com dinheiro fácil, mas com um fim trágico e provocador de miséria em muitas famílias.

Seis bilhões de dólares Seu Mário (espere, isso é muito dinheiro. Vamos falar dos R$ 834 milhões) iria tirar o senhor e muitos Mários, Manés e Josés da linha da miséria em que vive há um ano e meio. Se um dia precisar de novo, nem pense em furtar um quilinho de carne, pois o Sr. seria reincidente e, muito menos, botar a mão nesse dinheirama toda. Esse negócio não é para Mário eleitor, é para Mário político que mama nas tetas do governo, paga excelentes advogados e não tem reincidência.

Já ouviu falar nas Ilhas Cayman Seu Mário?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário