PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS PLANTÃO MÉDICO CASOS E ACASOS

Páginas

sexta-feira, 25 de setembro de 2015

Ação da Petrobras já custa menos que um chope no Rio

A cada bicada na tulipa, desce pela goela da boemia carioca versada no
léxico financeiro a expressão “custo de oportunidade”. É que, com a derrocada da Petrobras na Bolsa de Valores e uma inflação que poupa ninguém, muito menos frequentadores de botecos, uma ação da estatal já custa menos que o benchmark da vida mundana, o chope.


Ontem, o papel preferencial (PN, com direito a voto e favorita dos investidores pessoas físicas) da Petrobras caiu pelo quinto pregão seguido, recuando 2,15%, a R$ 6,82. O valor é o menor registrado desde agosto de 2003. Enquanto isso, a caldereta de chope no tradicional Cervantes de Copacabana está cotada a R$ 8, deixando espaço de sobra para cobrir as taxas de corretagem de quem decide abdicar da bebida em prol de um investimento na petrolífera brasileira.

Nenhum comentário: