PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS PLANTÃO MÉDICO CASOS E ACASOS

Páginas

segunda-feira, 14 de setembro de 2015

Governo do PT triplicou a folha de pessoal

Desde que o Partido dos Trabalhadores assumiu o comando do governo federal, o custo da folha de pessoal triplicou: em 2002, quando Lula venceu a eleição presidencial, o custo de todos os funcionários do governo era de R$ 75 bilhões por ano. Ao fim do segundo mandato de Lula, o custo já havia ultrapassado os R$ 183 bilhões. Com Dilma, o aumento acelerado continuou e os custos pularam para R$ 240 bilhões.

FHC contratou 19 mil servidores em 8 anos; Lula aumentou o quadro em 205 mil. Dilma, só no primeiro mandato, contratou 115 mil pessoas. Em 2002, a máquina pagava, em média, R$ 40,4 mil/ano por cada servidor. Em 2014, Dilma paga R$ 110,4 mil em média a cada um. O gasto com servidores da ativa passou de R$ 43 bilhões (2002) para R$ 144 bilhões no último ano. Aposentadorias e pensões levam o resto.

Do Blog: O ministro Levy disse em entrevista a Rede Globo que o povo não se importaria em pagar mais impostos, fazer um sacrifício para equilibrar as contas do governo.

É sempre assim: quando o governo precisa, o povo é que paga as contas. O ministro, inclusive, defendeu o não aumento de salário.

Enquanto a crise aumenta o governo do PT também aumenta a sua despesa. A “cumpanheirada e aliados” não pode perder as mordomias. Até as contas dos cartões corporativos são sigilosas, “segredo de estado.” Teve cumpanheiro que comprou até tapioca com os tais cartões.

Continuam a farra de 39 ministérios. Um levantamento mostrou que se economizaria até 1 milhão por mês só de aluguel dos dez ministérios que seriam cortados por Dilma. Fora os tais cartões, locação de automóveis, combustível, viagens, cabides de empregos e, por aí vai.

A moral de tudo isso é um governo irresponsável que usou a máquina o quanto pode para se perpetuar no poder, implodiu o Plano Real – o que realmente tirou o Brasil do fundo do poço – implantou uma quadrilha para assaltar a nação em nome dessa governabilidade e agora pede a colaboração do povo e o entendimento para sair da crise.

O PT dos trabalhadores, dos pobres e da divisão de classes, poderia ter calçado as “Sandálias da Humildade” ao invés de mentir e enganar ao povo. Esses defensores que o PT adota no seu discurso demagogo são os que mais sofrem com a crise e os primeiros a serem convocados a pagar a conta.


Mas, eles acordaram, tanto que na eleição de 2018 o povo pode escolher qualquer um para presidente. Menos do partido do PT. Sem querer ser exagerado o Tiririca é um exemplo da revolta popular.

Nenhum comentário: