PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS CANAIS YOUTUBE CASOS E ACASOS

Páginas

sexta-feira, 4 de março de 2016

De cunho pessoal

Eu me orgulho, até o momento, de fazer parte da administração Raimundo Ferreira. Não fui seu correligionário político. Nunca votei no candidato e nem mantinha um estreito laço de amizades com ele. Duas horas depoais da sua posse, Raimundinho esteve em minha casa e me convidou para fazer a sua assessoria de comunicação. Senti-me honrado e entendi que o meu trabalho estava sendo valorizado. Conversamos e disse-lhe que eu não poderia defender o que estivesse errado. Ele disse-me que era por isso que estava me convidando a fazer parte da sua equipe, pois a sua administração era pra corrigir o que estava errado.

Não me arrependi até agora. Estou feliz de estar vivendo e contribuindo para ver uma gestão diferente, aberta para os funcionários e buscando soluções para os problemas graves que se acumularam durante algumas administrações passadas. Principalmente as que deixaram funcionários em atrasos. Principalmente os professores, que têm repasses federais garantidos através do Fundeb, mesmo que haja complementação do FPM.

Sinto-me orgulhoso de compor essa equipe. Que se interage, que busca opiniões. A competência de um Secretário de Administração, de um Secretário de Finanças e Tributação, de um assessor jurídico... Que estão conduzindo e administrando o dinheiro público com zelo. Fiquei feliz em ser opinado pelo pagamento dos professores dia 20 de janeiro, por pagar 1/3 de férias dia 30 e por pagar os aposentados antes das demais categorias este mês. Dos pIanos e discussões para encontrar melhores saídas para pagar atrasados aos servidores. Isto é trabalho. Nenhuma administração sobrevive se não tiver uma equipe de profissionais imbuída do seu dever de zelar pelo bem público, ou sem o aval de um administrador de visão. Acho que a maioria dos alexandrienses está vendo isso.

Quem gostaria de ver os funcionários com seus salários em atraso, sem entendimento, sem direitos? Somente quem ainda está ligado ao passado. É preciso compreender que a atual administração está inovando e provando que está com o propósito de colocar a máquina administrativa em condições de funcionar. Inclusive, buscando opiniões e alternativas. Alguém oferece uma melhor? Que seja bem vindo. O que não dá para engolir é a turma do contra o que está funcionando muito bem. O que, há décadas, não se via uma administração com tanta saúde e concretizando realizações, principalmente, em benefício dos mais necessitados: o funcionalismo público. Agora, querer milagres para consertar o que os seus destruíram, é um gesto de populismo politiqueiro. Aqui não se fala de uma oposição do “quanto pior melhor”, o slogan mudou para “trocar o caminho do céu pelo inferno”.


Não há nada mais prazeroso do que ouvir da administração de que os salários vão estar nas contas no final do mês e que se está trabalhando para pagar os atrasados. Somente quem é politiqueiro pouco se importa com a melhora de Alexandria, desde que seus políticos estejam no poder, pode acusar de funcionário “A” ou “B” de está contra determinada categoria. De que toda administração não presta. Pessoas desse quilate destroem a cidade, pois sempre defendem aqueles que retiraram tijolos da construção. Analisemos, pois, para o melhor de Alexandria. Que apresentem as soluções, não somente destruam as que estão sendo praticadas. O momento é de união para amenizar o desastre administrativo que foi deixado.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário