PÁGINA INICIAL RÁDIO VIP VIP TV ARTIGOS CANAIS YOUTUBE CASOS E ACASOS

Páginas

Um Natal repleto de amor e um ano novo de muita paz e realizações

sábado, 11 de junho de 2016

Sobre o tal banco de dados da Internet Wi-Fi na Praça



É preciso melhor se informar para repassar notícias com fontes legítimas para população. Sobre um boato de que a prefeitura de Alexandria estaria criando um banco de dados para se ter acesso à Internet grátis nas Praças do Centro de Alexandria, não condiz com a verdade e muito menos isso tem a ver com o município. Não passa de especulações.



Para se ter informação mais detalhada, vamos ao ponto que possibilitou a implantação do sistema na cidade. Um engenheiro da Cinte Telecom, amigo de Jeane Ferreira, entrou em contato com a mesma para saber se ela intermediaria com a Prefeitura Municipal de Alexandria a implantação desse sistema piloto, onde o município arca somente com um ponto para instalação da torre e dos equipamentos. A Cinte Telecom, pretende comercializar o projeto com os municípios da região e Alexandria seria a mostra do sistema de Internet Wi-Fi grátis. E assim foi feito sem nenhum custo para o município, ou para os munícipes, como queiram. Inclusive, existe um contrato entre a empresa e a prefeitura com a validade até 31 de dezembro. Quem se interessar em instalar em sua cidade vai pagar pelos serviços. Menos Alexandria, até a vigência do contrato.



Quanto a esse tal banco de dados, não passa de uma senha para do Wi-Fi. Existe um limite de acessos ao mesmo tempo (Ex. 300 acessos) e o sinal também não está disponível 24 horas ao dia. Para ter acesso com o CPF e o número do celular, é tão somente por segurança, tanto para empresa quanto para prefeitura. O exemplo para isso é um rack usar o sinal para cometer um crime, ou alguém postar em redes sociais uma foto comprometedora ou informações improcedentes que fira os direitos de outrem. É impossível saber de quem partiu, pois o endereço de IP que vai constar será o da prefeitura, ou o da empresa. Isso funciona assim onde haja uma internet pública de responsabilidade. O resto é desinformação ou especulação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe o seu comentário